Maysa


Agora todo mundo já sabe quem é Maysa e não preciso me alongar.
O fato é que a juventude conheceu sua música e sua voz rouca e ressequida e amou e sofreu com ela em 9 dias de minissérie.
Virou novo ícone pra nós, adolescentes sem causa, pós adolescentes frustrados, adultos viciados e emos de todas as raças. Por que é bom se apoiar em quem também sofreu, em quem amou de verdade e em quem perdeu mesmo ganhando.
Podem me chamar de cafona, brega, seguidor de modinhas ou gordo, Maysa é um ídolo contemporâneo que vive cada vez que acendo um cigarro na tristeza vendo que tenho tudo o que preciso mas nada do que quero.
Este post foi feito para os amigos que me pedem as musicas dela.
Ta aí o link para o cd da minissérie e também um CD coletânea muito bom...

Maysa – Quando Fala o Coração
http://www.mediafire.com/download.php?7ywj05bd2gi
http://www.mediafire.com/download.php?rrvnjvy79uz

Maysa - Série Bis
http://anonym.to/?http://rapidshare.com/fi...a_by_Lori21.rar

Movie Me: Almodóvar


O chamado cinema Cult pode ser traduzido como: filmes-difíceis-de-entender-com-diretores-de-nomes-engraçados-e-fans-babacas-pseudo-intelectualoides, por isso sempre evitei assistir filmes assim taxados. Mas não se pude fechar os olhos ao diretor que eu indico.
Tenho Assistido alguns filmes de Almodóvar, que são no mínimo inesquecíveis.
Sua temática é o cotidiano, o que torna os enredos tão imprevisíveis e cheios de caminhos improváveis que nunca se sabe o final da trama.
Família, rancores, amores e recordações são seus emblemas e as cores sempre fortes figuram com a encenação teatral exagerada do cinema espanhol, mas sem anda de novela mexicana.
Comece assistindo Volver (2006), imprevisível demais para ser cansativo. Com Penélope Cruz em atuação simples e marcante, fotografia intensa e dramas inexplicáveis até a ultima cena.
É uma ótima passagem de entrada no mundo Almodoraviano, boa viagem e não se torne um admirador Cú-lt.
.
.

Fashion Japan

Você já ouviu falar em Harajuku?
Talvez não, mas provavelmente já sofreu alguma influência dessa parte do mundo.
Harajuku é um bairro de Tóquio, conhecido por suas subculturas gritantes!
Lá não há uma moda vigente a não será moda de excessos, tudo com muita cor, sobreposições, influências nos estilos Lolita, Gothic, Punk, New Wave, Neo-Hippie e mais dez infinitos modismos.
Preste bem atenção nas fotos e perceba que as influencias em várias de nossas roupas vem de lá. Por isso, Harajuku é um centro de referência mundial do que ainda vai ser tendência, sendo laboratório para as maiores marcas de moda do mundo pesquisarem futuras tendências e comportamentos.
Me inspira... Muito!!!

fotolog perfeito com centenas de fotos de lá!

Look Like Wannabe

Acho engraçado como moda pega.
Há seis meses atrás, li uma pequena matéria falando sobre o Wayfarer, este óculos da década de 50 que foi febre entre os rockers nos anos 80.
Já vi Mischa Barton, Sienna Miller, Lindsay Lohan, Ashlee Simpson, Chloë Sevigne, Kate Moss e companhia usando esse acessório. Dizia-se que viraria tendência entre fashionistas e o povinho “ousado”.
E realmente a moda pegou por aqui também, claro que não tanto no hi-society, mas no povão mesmo. Sabe o que eu acho? Esse povinho que aderiu a moda é muito wannabe! Primeiro por não comprarem um original da Rayban de R$510, segundo por jurarem que são a vanguarda da moda, sendo que na verdade quem está na vanguarda usa desde 2005 (como a Chloë), ou as vezes nunca deixou de usar por saber que acessórios assim são cool demais pra serem esquecidos e terceiro por não ligarem se a coisa combina com a cara deles ou não... Acho Loser!
Aqui vão uns links de pessoas nessa ondinha, vale a pena reparar que em alguns fica bom, em outros fica ho-rri-vel!

Pinup Pop

Inspiração essa daqui:
Com seus 35 anos, a modelo e performer Dita Von Teese é uma jóia rara! Já há alguns anos descobri seu trabalho e realmente é apaixonante, e está na minha lista de mulheres mais lindas. Ela, aficionada pelo Glam de 1940, encarna uma pin up contemporânea com perfeição.
Além de ser uma das mulheres mais elegantes do mundo – amada pelos grandes estilistas de Paris e NY e presença constante nas Vogues – se destaca pela sua beleza imperecível, com a pele branquíssima, boca sempre desenhada e vermelha e um ar de diva, por isso é o rosto da MAC Viva Glam.
É famosa também pelos seus shows de Strip Burlesco, com nudez parcial e sensualidade ingênua e com glamour inigualável.
O detalhe bizarro fica aqui: é ex mulher do Marilyn Manson! Meu deus, me pergunto como ele pode se separar dela? há pouco mais de um ano ele trocou essa Glam-Diva-Pop-Fetish-For-Fun, por uma babaca qualquer...
Enfim, entre no site dela e de uma olhadinha, e principalmente no vídeo para ver como a beleza dela não é photoshop - uma característica rara hoje em dia.


.

Street Freak

Se tem uma coisa que admiro muito, é essa arte tida como Street. Apenas não entendo como muita gente vê esses graffitis como algo marginal e sem conteúdo artístico. Provando o contrário, estou aqui para apresentar um dos artistas que mais admiro.
Titi Freak (Hamilton Yokota), é um dos grandes ilustradores do estilo, já tendo trabalhado em campanhas para marcas como MTV Brasil, Ellus Jeans, Adidas, Eckó, Adidas, Converse AllStar, Ezequiel e Nike.
Seu traço impactante tem inspirações na moda, quadrinhos, cultura pop e oriental. Após sua primeira exposição na Galeria Choque Cultural, em 2005, participou de exposições em grandes metrópoles artísticas como Nova York, Madrid e Berlin.

Vale MUITO a pena entrar no fotolog dele dar uma viajada.

.

Toy Revolution


Quem não gosta de brincar?
Ok, a maioria dos adultos não, mas quem realmente está ligado nas tendências culturais do mundo, sabe que no meio cool-artsy-street-loco o que mais está em evidência é a onda Toy Art.
São brinquedinhos lindos, com muito estilo e personalidade, produzidos por ilustradores, designers, e até grafitteiros de renome mundial.
Podem ser comidinhas fumantes, ursinhos sanguinários, cactos pink-fluor, enfim, uma infinidade de personagens que todos querem(os) colecionar.
A moda começou nos EUA há alguns anos e já chegou por aqui, com alguns brinquedinhos feitos por designers nacionais.
Mas pra quem quer os gringos, é muito fácil conseguir, além de uma abundância de sites legais, o preço é MUITO barato, à partir de $4,00 dólares, que não dá nem 8 reais.
Se você, como eu, quer babar por essas pecinhas, confira nesses sites bacanas alguns exemplares.

.